Construindo o sindicato de todos nós
Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa

Artigo

Os quatro anos de emancipação do Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa

Por Todson Marcelo Andrade, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa

 

Há quatro anos, no dia 23 de novembro de 2010, os metalúrgicos  de Carlos Barbosa conquistavam uma importante vitória: a publicação da carta sindical, assinada pelo então ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que possibilitou a emancipação do Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa, fundado em 28 de fevereiro de 2008. A partir daí, os trabalhadores deixaram de estar vinculados à entidade-irmã de Caxias do Sul e passava a ter seu próprio espaço de mobilização.  

O desmembramento era uma resposta à necessidade de os trabalhadores locais terem um sindicato que lutasse exclusivamente pelos seus direitos, fortalecendo a categoria.

Nestes quatro anos, ficou claro que a criação de uma entidade própria foi uma decisão acertada com desdobramentos bastante positivos. De 2010 para cá, o Sindicato conquistou ampla adesão e respeito dos trabalhadores, fruto de uma atuação forte e combativa, porém responsável e aberta ao diálogo.

Dentre alguns exemplos dessa bem-sucedida união entre sindicato e trabalhadores estão a vitoriosa campanha salarial deste ano, que resultou num aumento de 8% – um dos maiores do estado e do país –; a equiparação do piso salarial; a redução do custo do vale-transporte para o trabalhador e a  ampliação do auxílio-creche de 54 para 60 meses. Para melhor atender e receber os associados e seus familiares, o Sindicato também investiu em melhorias nos convênios e no aprimoramento do serviço odontológico, bem como na reforma e requalificação do salão de festas e da sede, entre outras ações.

Tudo isso só foi possível porque o Sindicato acredita que a valorização do trabalhador é essencial para o desenvolvimento econômico e social de Carlos Barbosa e do Rio Grande, bem como para o progresso do Brasil.

Mas, para além das questões locais e das lutas específicas dos metalúrgicos de Carlos Barbosa, a atuação do Sindicato está afinada com objetivos mais amplos e gerais. Por isso, luta com a Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) por mais avanços no campo social, maior distribuição de renda, melhor qualidade e maior abrangência dos serviços públicos, por reformas estruturantes e por dispositivos que melhorem a vida dos trabalhadores e aposentados, como a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e o fim do fator previdenciário.  

Apesar do pouco tempo, portanto, o Sindicato e os trabalhadores já demonstraram que sabem lutar pelos seus direitos e que unidos conseguem atingir seus objetivos. Mas, isso é apenas o começo. O desafio agora é fortalecer cada vez mais a entidade e ampliar a adesão dos metalúrgicos para que seja possível continuar garantindo direitos e melhorando ainda mais nossa cidade.

+ Artigos