Grupo Tramontina anuncia que retomará as atividades no dia 13 de abril

Grupo Tramontina anuncia que retomará as atividades no dia 13 de abril

Em entrevista à Rádio Estação na tarde desta sexta-feira, 3 de abril, o diretor da Tramontina, José Paulo Medeiros, informou que o Grupo Tramontina retomará as atividades no dia 13 de abril. “Certamente teremos que fazer algumas adequações e procedimentos, dando uma ênfase maior, principalmente na área de proteção e saúde de nossos colaboradores. Por isso uma semana a mais, para ter todo esse preparativo nos vestiários, transporte coletivo e restaurantes, para seguir as orientações do governo federal, estadual e municipal. A gente quer trabalhar dentro de todas as orientações”, disse.

Medeiros declarou que existe a previsão de soluções amparadas pela legislação trabalhista e convenção coletiva que dão amparo as situações individuais, como o caso de casais que trabalham na Tramontina e não terão como deixar os filhos na escola, na creche ou parentes.  “A orientação é que no dia 13, o funcionário vai trabalhar como faz normalmente e, ao chegar, encontrará a fábrica com condições para trabalhar em segurança. A equipe médica e de Recursos Humanos esclarecerá as dúvidas individuais. Na retaguarda temos uma equipe pensando nisso para uma retomada das decisões da maneira mais fácil possível”, salientou.

Anteriormente, o Grupo Gestor de Crise Coronavírus da Tramontina havia definido que as indústrias voltariam a funcionar no dia 7 de abril, no entanto, foi decidido prolongar a paralisação por medida de prevenção.

No final da tarde de quinta-feira, 2, o prefeito de Carlos Barbosa, Evando Zibetti, anunciou um novo decreto em que enquadra o município em situação de calamidade pública. O documento libera a retomada de algumas atividades essenciais e restrições para outros segmentos, a partir da próxima segunda-feira, 6.

Tendo em vista as alterações da legislação com o novo decreto, o Sindicato dos Metalúrgicos manifesta uma preocupação quanto ao cenário de incertezas que temos pela frente, e reforça que os  cuidados com a saúde e bem-estar do trabalhadores devem estar em primeiro lugar, a fim de evitar o contágio pela Covid-19, o novo Coronavírus.

A indústria está autorizada a seguir com a produção, sempre obedecendo as recomendações de distanciamento para que não ocorra contágio.  Os trabalhadores devem manter a distância de 2 metros, ou no mínimo 1 metro quando haja utilização de equipamentos de proteção individual (EPI). O decreto orienta, dentro do possível, o sistema de escala, revezamento de turnos e alteração de jornadas, para reduzir fluxos, contatos e aglomerações de seus funcionários.

As aulas da rede municipal, privada ou faculdades seguem suspensas até o dia 30, nos mesmos moldes da rede estadual. Nesse sentido, o Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa recomenda que o fator humano seja respeitado. Nesse momento em que as creches e escolas não estarão funcionando, as empresas têm a responsabilidade de criar possibilidade de flexibilização de jornada de trabalho para famílias que não tenham com quem deixar os filhos.

Outra preocupação é com as pessoas que estão no grupo de risco (idosos, pessoas em tratamento ou recentemente curados de câncer, diabéticos, cardíacos, portadores de hepatite e HIV), incluindo grávidas, que podem alterar o quadro de hipertensão e aumento da glicose sanguínea. Neste caso o bom senso deve prevalecer.

O decreto destaca que o comércio deve seguir a determinação do governo estadual de fechar as portas até o dia 15. Fica proibida a aglomeração de pessoas em áreas públicas como o Calçadão, o Parque da Estação, a Rua Coberta, a Praça da Matriz e as ciclovias.

Serviços que não atendam ao público, ou considerados essenciais, estão liberados, bem como tele-entrega e retirada de compras. Para isso é necessário higienizar as superfícies, pisos, paredes e banheiros. Também é obrigatório manter à disposição álcool em gel 70% para clientes e funcionários.

Além do grupo Tramontina anunciar que retomará as atividades no dia 13, até o presente momento, a Irwin comunicou ao Sindicato que irá retornar no dia 06/04, mediante o cumprimento de todo o protocolo de segurança exigido pelo decreto.

Deixe uma resposta