Construindo o sindicato de todos nós
Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa

Notícia

Em reunião, patronal limitou-se a apresentar sua pauta

Na reunião realizada no dia 06/09, não houve nenhum avanço em relação a pauta de reivindicações dos metalúrgicos de Carlos Barbosa porque o Simecs limitou-se a entregar uma pauta patronal ao Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa.

O departamento jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos irá analisar a pauta e emitir parecer à direção. A próxima reunião deverá acontecer na próxima semana, em data e horário a serem definidos. 

“Vamos avaliar as pautas colocadas pelos empresários, mas consideramos que a prioridade da mesa deve ser sempre a melhoria das condições de trabalho e a valorização da categoria. O papel da negociação coletiva e do Sindicato dos trabalhadores é justamente defender o lado mais fraco na relação entre capital e trabalho, por isso não é razoável que uma pauta regressiva seja o centro das nossas negociações visando ao acordo. O trabalhador está no limite, não pode perder mais nada. Nosso objetivo é garantir um acordo com a manutenção dos direitos frente à reforma trabalhista e um aumento justo, que reponha o que foi perdido e garanta aumento real”, explica Todson.

Os metalúrgicos reivindicam a reposição da inflação do último período e ganho real de 3%. Também lutam, entre outros pontos, por piso salarial de R$ 1.665; 3% de triênio sobre o salário base do trabalhador;  auxílio-creche para todas as crianças de até seis anos e plano de saúde gratuito. Ao todo, a pauta de reivindicações conta com 72 itens. 

A reunião teve a presença do presidente do Sindicato, Todson Andrade, e do diretor financeiro, Volnei da Cruz, além dos assessores jurídicos Elton Gerhardt e Elton Sturm. Da parte do Simecs, participaram o presidente Reomar Angelo Slaviero e a  assessora trabalhista, Franciele Colissi.

+ Notícias

código captcha