Construindo o sindicato de todos nós
Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa

Notícia

Opinião: O voto e a economia

Engana-se quem pensa que seu voto fica só na política. Votar é escolher rumo para a economia. O Brasil vive encruzilhada entre apoiar a produção ou o predomínio da especulação financeira.Para saber a opinião dos candidatos observe seus economistas.

Num bloco estão os que defendem a farra financeira com recursos do governo. Disfarçam isso sob a proposta de “corte de gastos”. Mas, seus cortes são seletivos, atingem Saúde, Educação e aposentados mal pagos, mas aumentam a despesa com títulos públicos. O Estado vira máquina de sugar impostos de quem produz e trabalha, para transferir a quem vive da taxa Selic e do dólar.

Note-se que estes economistas estão em conflito de interesse, por eles próprios em geral integrarem firmas do setor financeiro. Tem um, daquele que banca o valentão com jornalistas mulheres, que não foge à regra de bajular banqueiros, quer aumentar imposto de renda dos trabalhadores e diminuir dos ricos.
No outro bloco, estão economistas pró projeto nacional de desenvolvimento, baseado na indústria, na agricultura e na produção em geral. Inclusão ao trabalho e renda não atrapalha o crescimento, a história econômica mostrou.

O sindicalismo moderno não se posiciona com algum candidato, mas defende plataforma, como a que as centrais sindicais entregaram aos líderes no Congresso.

É hora de ficar atento.

 

Por David Fialkow Sobrinho, economista

+ Notícias

código captcha